pesquisar neste blog
posts recentes

#34, #35, #36 - agora é moda

#27, #28, #29, #30, #31, #32, #33,... não, são mesmo só estes

#25 e #26 – Working hard or hardly working?

#23 e #24- Modelos (ou ausência deles)

#22 - WebQDA Inativo

#21 - A pensar no tratamento de entrevistas

#17, #18, #19 e #20 - Fim das Transcrições

#14, #15 e #16 - Não há dois sem três

#12 e #13 - return 1

#11 - Empreendendo

arquivos

Maio 2015

Abril 2015

Março 2012

Fevereiro 2012

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Domingo, 11 de Março de 2012
Ba & Sapo Campus Escolas

Tenho andado a estudar os processos de inovação que em muito têm associados a gestão do conhecimento. Isto interessa-me particularmente uma vez que gosto de pensar que algures dentro do Sapo Campus Escolas vai emergir conhecimento, construído de e na rede de relações que se vão criar. Pode este ser um dos impactos mais interessantes da adoção do Sapo Campus Escolas...

Neste processo estou a ler com muita atenção o que tem vindo a ser feito na área do conhecimento que mais investigação tem feito nesta área. Desengane-se quem pensa que é a educação... Confesso que achei algo estranho: o negócio da educação é, em larga medida o conhecimento…
Há inúmeros estudos, teses e teorias de como se conhece mas, estranhamente, muito poucos em como esse conhecimento pode ser gerido (numa perspetiva coletiva) de forma a aumentar o capital de conhecimento já existente.

É da indústria que vêm os primeiros (e talvez os mais ricos exemplos).


E do Oriente, do Japão, pela mão de Nonaka e Takehuchi. 

Parece estranho, mas um segundo olhar mostra que talvez não seja nada estranho. Em primeiro lugar, há a questão cultural, onde o corporativismo é quase biológico - paradigma profundamente diferente do ocidente. O sentimento de verdadeira pertença, alicerçado às vezes ao longo de gerações, cria um grau de compromisso profundo. Por outro lado, a noção de conhecimento é colocada numa perspetiva diferente da ocidental e profundamente baseada na filosofia e na psicologia.


O conhecimento é, segundo Nonaka e Takehuchi, profundamente pessoal e definem-no como “justified true belief”.


O conhecimento é altamente subjetivo e datado na medida em que é pessoal e sempre num contexto enquadrando o conjunto de valores e crenças.
A primeira vez que li esta definição, confundiu-me a aproximação entre “conhecimento” e “crença” e remeti para a filosofia algo Zen dos orientais… Mas depois de lidas umas dezenas largas de páginas sobre esta linha de pensamento, cada vez mais tudo começava a fazer sentido…
E então apareceu o “Ba”, o espaço onde o conhecimento é partilhado e onde emerge novo conhecimento.
Não se trata de um espaço com tempo marcado, nem de um lugar específico, mas antes de tudo isso.

Quando pessoas se juntam com o objetivo de partilharem ideias sobre determinado assunto, fazendo emergir conhecimento novo, estão estiveram no Ba.

O Sapo Campus Escolas, é um espaço onde nada mais se pretende que a interação entre as pessoas num compromisso entre o formal e informal…

Poderá o Sapo Campus Escolas ser o Ba que as escolas tão desesperadamente precisam?

 


tags: , , , ,

publicado por fpais às 21:46

4

De carlossantos a 11 de Março de 2012 às 22:04
Ainda mudamos o nome para Sapo Ba... :)


De fpais a 11 de Março de 2012 às 22:09
Está mesmo "vendido"?


De carlossantos a 11 de Março de 2012 às 22:17
Eu gosto do conceito e da ligação com os objectivos do SCE e do SC UA, o "original".
A breve prazo teremos que encontrar um nome para a utilização da tecnologia do SCE noutros contextos não educativos. Os objectivos mantém-se mas é preciso "vender" o produto com outra designação mais apropriada.
Esta ideia do "Ba" era muito gira como produto mas, infelizmente, não seria "decifrável" para a maioria das pessoas :(


De fpais a 11 de Março de 2012 às 22:22
markting, markting!! :)


Comentar post

mais sobre mim
Maio 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post